(11) 96403-7620 (11) 4622-2996 (11) 94779-0308 (11) 99577-5012
Quais os efeitos de quem cheira pó?

Quais os efeitos de quem cheira pó?


O Brasil é o segundo país no mundo com mais usuários de cocaína, segundo uma pesquisa realizada pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) em 2012. Este dado é alarmante, já que esta é uma das drogas com efeitos mais devastadores.

A cocaína é produzida a partir da folha de coca, um arbusto típico da região andina na América do Sul e conhecido há séculos por diminuir a sensação de cansaço e sede em grandes altitudes.

Posteriormente foi utilizada como medicamento analgésico e anestésico e depois passou a ser usada de forma indiscriminada, tanto pura quanto em subprodutos, como o crack. Assim, tornou-se um problema de saúde pública. Vamos entender agora como é a sua dependência química

 

Efeitos imediatos

A cocaína pode ser consumida de três formas: aspirada (em pó), fumada (em pedra e pasta) ou injetada (pó dissolvido em água). A quantidade e a velocidade com as quais ela é absorvida definem a duração e a intensidade de seus efeitos que são:

 

  • Sensação de euforia e bem estar;
  • Estado de alerta;
  • Falta de sono;
  • Perda do apetite.

 

Uma vez que essa forte sensação de prazer cessa, o indivíduo passa a sentir exatamente o contrário, fazendo com que ele busque novamente a droga.

É importante destacar que gradualmente o organismo cria certa tolerância, o que obriga o usuário a ingerir quantidades cada vez maiores da substância para sentir seus efeitos. Assim, rapidamente a pessoa se torna dependente da droga.

 

Efeitos a médio e longo prazo

A cocaína tem grande poder destrutivo e seus efeitos na saúde física e mental são percebidos em pouco tempo. Os principais são:

 

  • Problemas cardiovasculares: o indivíduo sente suas pupilas dilatadas e o coração acelerado. A longo prazo, é comum o desenvolvimento de problemas como arritmia e infartos.        

 

  • Problemas respiratórios: a constante aspiração do pó pode causar ruptura do septo, dificuldade de respirar, perda de olfato e dores no peito.

 

  • Problemas psíquicos: depressão, ansiedade e alucinações são comuns já que a droga tem forte atuação no sistema nervoso. Além disso, há também a probabilidade de desenvolvimento de problemas de memória.

 

  • Rabdomiólise: degeneração dos ossos do corpo.

 

  • Contaminação: O uso intravenoso, feito geralmente com agulhas compartilhadas e sem higienização, é porta aberta para doenças transmissíveis pelo sangue, como a AIDS.

 

  • Problemas na gravidez: o uso de cocaína por gestantes aumenta a probabilidade de malformação do feto.

 

  • Problemas sexuais: falta de libido em ambos os sexos. Nos homens, o consumo desta substância pode causar disfunção erétil.

 

O que fazer?

A cocaína traz efeitos devastadores para os seus usuários. É quase impossível colocar fim ao vício sozinho, e não é nada fácil para os que estão ao redor lidar com a questão.

Por isso, recomenda-se que o dependente ou sua família procurem por ajuda especializada para conseguir superar o problema. As clínicas do Grupo Aguiar contam com profissionais experientes no tratamento de dependência de cocaína. Entre em contato conosco!


Blog

Quais as consequências da dependência química

Quais as consequências da dependência química

A dependência química gera problemas para o individuo que não consegue parar de consumir substâncias que fazem mal ao organismo

Alcoólatras: Tipos de tratamentos e clínicas de recuperação

Alcoólatras: Tipos de tratamentos e clínicas de recuperação

O alcoolismo é um problema grave que preocupa a saúde publica, pois o vicio em álcool é uma doença séria, e não deve ser rotulado como um probl

Dependência química: tipos, sintomas e melhores tratamentos

Dependência química: tipos, sintomas e melhores tratamentos

A pessoa que sofre de dependência química tem uma necessidade incontrolável de usar um tipo de substancia, utilizando de forma compulsiva, e acaba

Internação involuntária para o tratamento do crack

Internação involuntária para o tratamento do crack

O vicio no crack é um dos mais preocupantes, pois compromete o ato de comer, beber e dormir. Mesmo no início do uso, as alterações físicas e comp