(11) 96403-7620 (11) 4622-2996 (11) 94779-0308 (11) 99577-5012
Como funciona a internação involuntária para mulheres?

Como funciona a internação involuntária para mulheres?


Apesar de ainda serem minoria, o número de mulheres com dependência química tem aumentado ano após ano: segundo o Ministério da Saúde, entre 2006 e 2019, ele quase dobrou.

Essa demanda não suprida pelo SUS começou a ser atendida em algumas clínicas de recuperação, mas infelizmente ainda são poucos os locais que dispõem de tratamento específico para mulheres.

Em lugares voltados exclusivamente para elas e longe de importunações masculinas, as pacientes são acompanhadas por profissionais (como psiquiatras e psicólogos) que a ajudarão a adquirir outro olhar sobre a vida.

Contudo ainda é um desafio internar mulheres em clínicas de recuperação e, nesse sentido, a internação involuntária é uma das ferramentas à disposição da família para resolver essa questão. Quer saber mais sobre isso? Continue a ler o nosso post!

 

Por que as dependentes resistem à internação?

            Há diversas razões pelas quais isso acontece. Veja 3 delas:

 

  • Negação da dependência

Boa parte dos usuários demora para reconhecer que possuem dependência química, pois acham que ainda têm controle sobre o uso de substâncias tóxicas.

Para quem está do “lado de fora”, é mais fácil observar que a pessoa está sendo destruída pelo vício. Família e amigos têm papel fundamental no processo: devem ser os primeiros a oferecer carinho, apoio e ajuda para buscar tratamento.

 

  • Preconceito

Apesar da dependência química ser julgada pela sociedade como um todo, as mulheres sofrem preconceito duplamente: tanto pelo vício em si quanto pelo fato de estarem em uma condição associada majoritariamente aos homens.

Estudos indicam que os meninos começam a beber precocemente, sendo, muitas vezes, até incentivados pela família. As próprias políticas públicas voltam suas campanhas de prevenção mais aos homens do que às mulheres. Assim, quando são elas as usuárias, há um julgamento maior.

As mulheres ficam mais desconfortáveis em assumir o vício e, por consequência, dificilmente querem ser internadas. Ter a família ao lado é fundamental para que elas se sintam acolhidas e possam enfrentar esses preconceitos.

 

  • Medo

Muitas dependentes não querem ir para uma clínica de recuperação para não ficarem longe da família, já que parte delas também são as responsáveis pelos cuidados com as crianças e os idosos.

Neste sentido, é importante lembrá-las de que justamente para ajudá-los é  que elas devem ser ajudadas e melhorar.

 

O que é a internação involuntária?

A internação involuntária envolve a possibilidade de que os familiares possam iniciar o tratamento do dependente em uma clínica de recuperação mesmo que ele não esteja de acordo. Ela funciona da seguinte forma:

  • Familiares ou responsáveis legais fazem a solicitação de internação em uma clínica.
  • Ou eles mesmos trazem o ente querido ou profissionais especializados vão até a casa da pessoa – muitas clínicas dispõem de equipes treinadas que fazem uma abordagem discreta, levando o paciente para a clínica onde começará o seu tratamento.
  • O Ministério Público deve ser comunicado até 72 horas depois da entrada do seu familiar na clínica.

A internação involuntária nunca deve ser a primeira alternativa, mas, caso seja necessária, conte com os profissionais capacitados das clínicas do Grupo Aguiar. Eles dispõem de treinamento especializado para estas situações.

 

 


Blog

Quais as consequências da dependência química

Quais as consequências da dependência química

A dependência química gera problemas para o individuo que não consegue parar de consumir substâncias que fazem mal ao organismo

Alcoólatras: Tipos de tratamentos e clínicas de recuperação

Alcoólatras: Tipos de tratamentos e clínicas de recuperação

O alcoolismo é um problema grave que preocupa a saúde publica, pois o vicio em álcool é uma doença séria, e não deve ser rotulado como um probl

Dependência química: tipos, sintomas e melhores tratamentos

Dependência química: tipos, sintomas e melhores tratamentos

A pessoa que sofre de dependência química tem uma necessidade incontrolável de usar um tipo de substancia, utilizando de forma compulsiva, e acaba

Internação involuntária para o tratamento do crack

Internação involuntária para o tratamento do crack

O vicio no crack é um dos mais preocupantes, pois compromete o ato de comer, beber e dormir. Mesmo no início do uso, as alterações físicas e comp